Depoimentos

Gisele Dalla Vecchia Daldon – Salto/SP

Tenho uma maltês de 12 anos, Chayenné, há 5 anos, de repente paralisou as 4 patas, levei ao veterinário, fizemos uma semana intensa de tratamento com injeções e o veterinário não garantiu a sua melhora, mas por fim tivemos um excelente resultado a Chá voltou a andar.

Depois de alguns dias a minha cunhada sugeriu o tratamento de acupuntura para a Chá eu falei com o veterinário e ele indicou a Dra Cristiane Leticia Ferreira. Nós iniciamos o tratamento e nunca mais paramos, enquanto a Chá viver a Cris cuidará dela. Porque a Chá nunca mais teve a crise de coluna, mesmo com os problemas seríssimos .

Ao longo deste tempo ela também teve o rompimento parcial do ligamento de um joelho, os especialistas indicaram cirurgia, mas nós ¨eu e meu marido¨optamos em confiar mais uma vez na acupuntura e de fato a Chá continuou a apoiar as 4 patas e agora recentemente ela rompeu este ligamento, e com este tratamento associado ao anti-inflamatório mais o analgésico a Chá está ótima continua com as 4 patas apoiadas. Estes dois remédios eu só ministro quando necessário, geralmente é esporádico.

Ao longo deste tempo a Chá passou a apresentar problemas senis de coração, rim, pulmão e pele. Além dos remédios de uso contínuo a acupuntura está presente na vida da Chá, no final de cada sessão, a Chá “ressuscita¨ela sai pulando, correndo cheia de energia para a semana.

No aspecto emocional percebemos que a acupuntura equilibra a Chá, principalmente quando viajamos sem ela, com este trabalho ela fica mais fortalecida e independente. A acupuntura na vida da Chá é imprescindível para tomar menos remédios e prolongar a sua vida com qualidade.

Gisele Dalla Vecchia Daldon
Salto/SP

Sobre o autor

ReabiVet

Deixe um comentário