Médica Veterinária Cristiane Leticia Ferreira de Toledo da ReabiVet dá entrevista para o site Noticia Animal

5 de Dezembro de 2011

Home / A Reabivet / Notícias / Médica Veterinária Cristiane Leticia Ferreira de Toledo da ReabiVet dá entrevista para o site Noticia Animal
Médica Veterinária Cristiane Leticia Ferreira de Toledo da ReabiVet dá entrevista para o site Noticia Animal

Dra. Cristiane Letícia Ferreira (CRMV-SP 15178) trabalha com terapias integrativas na Academia e Centro de Reabilitação Animal (ReabiVet), em Campinas. O centro oferece uma série de possibilidades de tratamentos para animais que necessitam de condicionamento e reabilitação física, sendo a acupuntura e a fisioterapia as principais modalidades terapêuticas.

O foco para tratamento são animais com problemas neurológicos e ortopédicos, animais obesos geriatras e reabilitação das mais variadas sequelas das doenças que acometem cães e gatos.

Notícia Animal - O que são terapias integrativas?
Dra. Cristiane - As terapias integrativas, ou complementares, estão inseridas em um amplo conceito que vem da medicina humana. Elas consistem na junção das terapias não convencionais ou orientais com as terapias ocidentais e com a medicina convencional. Então aplicamos essas terapias como um complemento ao tratamento convencional. Pode até ser como primeiro tratamento, ou seja, é possível tratar algumas doenças somente com a acupuntura, por exemplo. Mas normalmente é necessário complementar com outros tratamentos, com medicação ou homeopatia.

Notícia Animal - Em que casos a terapia integrativa é indicada aos animais?
Dra. Cristiane - Na Reabivet trabalhamos com várias formas de terapias integrativas. Uma delas é a acupuntura e fitoterapia chinesa. A fisioterapia, que é uma terapia à parte, pois não é uma área inclusa à medicina, quiropraxia e demais terapias com florais ou com mudanças de alimentação, etc. Dependendo do que vamos tratar, uma ou mais terapias podem se encaixar. De forma geral, o que nós mais tratamos são casos de problemas neurológicos e ortopédicos, cujos tratamentos mais tradicionais incluem acupuntura, fisioterapia e quiropraxia. Quando há uma doença sistêmica, que a medicação não está dando conta, a acupuntura é indicada. Por exemplo: casos de insuficiência renal, diabetes, gastrite, problema comportamental são doenças que normalmente os veterinários não sabem que a acupuntura pode auxiliar, por isso dizemos que se trata de uma terapia complementar.

Notícia Animal - E se alguns veterinários não tem o conhecimento da ajuda desta forma de terapia complementar, como os pacientes chegam até vocês?
Dra. Cristiane - De várias maneiras. Normalmente são pessoas diferenciadas, que já se tratam com este tipo de terapia e procuram algo similar para os seus animais. Além disso, há muitos casos de indicações, pois além da Reabivet, já trabalho há muitos anos na área. E também temos uma grande parcela de pacientes que chegaram até nós por pesquisas feitas na internet.

Notícia Animal - Você disse que muitas terapias podem ser trabalhadas juntas. Como vocês fazem o acompanhamento dos resultados para saber o que mais está surtindo efeito?
Dra. Cristiane - Tudo depende da doença e do animal. Tem animais que se adaptam melhor a acupuntura e outros que tem melhor resultado com a fisioterapia. Então se o cachorro tiver uma patologia comum, como a hérnia de disco, vou avaliar como ele está. Então se ele apresentar muita dor ou tensão muscular, eu começo com a fisioterapia. Depois eu insiro a acupuntura. Se eu acho que ele não está com uma dor muscular, e sim uma dor localizada, daí eu começo pela acupuntura. Por isso cada caso é um caso. É preciso entender a dor e a necessidade imediata do animal. Se eu percebo que o animal está instável ou que parou de melhorar com uma determinada terapia, eu introduzo um novo estímulo. Então não fazemos tudo ao mesmo tempo, senão não temos como saber o que está funcionando e não damos a chance do organismo responder.

Notícia Animal - As terapias integrativas visam sempre o tratamento de doenças ou podem servir como métodos preventivos também?
Dra. Cristiane - A maioria das pessoas ainda não enxerga, mas as terapias integrativas tem também ação preventiva. A quiropraxia, por exemplo, é um conjunto de manobras específicas que fazemos em articulações. Com ela podemos detectar um déficit na articulação para corrigir com a terapia manual. Só que muitas vezes notamos déficit ou falta de movimento em uma articulação em um movimento que o cachorro vai fazer, mas ele ainda não está demonstrando dor. Nestes casos, se a pessoa deixa passar, o animal começa a desenvolver dor e déficit neurológico, entrando em uma série de ciclos de sintomas que depois necessitam de tratamento. Se você faz a quiropraxia, ou a acupuntura - mas especialmente a quiropraxia em casos de coluna - antes, nem vai deixar a doença piorar. Por isso digo que estas formas de terapias podem sim serem preventivas. Outra coisa que eu observo muito é que os animais idosos que fazem acupuntura com uma certa frequência, eles tendem a ter menos patologias próprias da idade do que os que não fazem.



Contato

Campinas
Rua Pereira Tangerino 318
Jardim Guanabara, 13073-210

(19) 3294-5345
(19) 3203-5634
(19) 99757-5345

Indaiatuba
Rua Alberto Santos Dumont 1697 Salas 6/7
Cidade Nova, 13334-150

(19) 3294-5345
(19) 99941-4673

Atendimento

Campinas
Segunda a Sexta: 09h às 18h
Sábados das 9h às 12h

Indaiatuba
Segunda a Quinta: 09h às 19h

© Copyright 2018 - ReabiVet | Design Studio9dade
Top